Comissão da reforma tributária discute educação e economia digital

AddToAny buttons

Compartilhe
25 A 26 set 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
Comissão da reforma tributária discute educação e economia digital
Comissão da reforma tributária discute educação e economia digital
Crédito
Internet _ Divulgação

A Comissão Mista da Reforma Tributária promove audiência, na tarde desta sexta-feira (25/09), destinada a receber contribuições dos segmentos Educação e Economia Digital.

Foram convidados:

. A conselheira do Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular e vice-presidente da Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep), Amábile Pacios;

. O presidente da Federação Nacional das Empresas de Informática (Fenainfo), Edgar Serrano;

. A presidente da Associação Nacional das Universidades Particulares (Anup) e representante do Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras (Crub), Elizabeth Guedes;

. O presidente da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (Camara-e.Net), Ludovino Lopes;

. O engenheiro responsável pelo desenvolvimento do modelo tecnológico para viabilizar a cobrança do Imposto sobre Bens e Serviços (IBS), Miguel Abuhab;

. O presidente executivo da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), Sérgio Paulo Gallindo.

O evento será realizado às 14h e terá transmissão interativa.

Propostas

Há três principais propostas de reforma tributária no Congresso:


. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 110/19, do Senado, que acaba com nove tributos e cria dois impostos, um sobre bens e serviços, o IBS, nos moldes dos impostos sobre valor agregado cobrados na maioria dos países desenvolvidos; e um imposto específico sobre alguns bens e serviços. A matéria está em análise pelos senadores;

. A PEC nº 45/19, do deputado Baleia Rossi (MDB-SP), que acaba com cinco tributos e também cria os impostos sobre bens e serviço, como a proposta dos senadores. Esse texto está na Câmara;

. O Projeto de Lei (PL) nº 3887/20, do Poder Executivo, que cria a Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS), com alíquota de 12%, em substituição ao Programa de Integração Social (PIS) e à Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins). Esta proposta também se encontra na Câmara.

Acesse https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaoaudiencia?id=19207

 

Fonte: Agência Câmara