Turismo: Cenários em Debate - Turismo Social e Responsável

AddToAny buttons

Compartilhe
Crédito
Ascom/PV

O turismo é parte da nossa história

O Turismo é, sem dúvida, um dos setores com maior potencial de expansão no Brasil nas próximas décadas. Nosso país, que abriga tantas maravilhas capazes de encantar visitantes de todo o mundo, ainda é um desconhecido dos próprios brasileiros.

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) tem contribuído, historicamente, para mudar esse quadro, sempre com o objetivo de promover desenvolvimento econômico e social, com geração de emprego e renda.

Há mais de 70 anos, o Sesc estimula o turismo social. Agregar sustentabilidade ao negócio do Turismo, reduzindo as desigualdades sociais através do exercício de cidadania que significa conhecer o nosso próprio país, nossa paisagem e cultura, tem sido nossa missão há décadas.

O desenvolvimento do turismo social leva ao crescimento do turismo no mercado interno. Isso já está provado em países que aumentaram expressivamente a circulação dos seus habitantes, intensificando a troca de experiências ente cidades e estados.

A realização de um seminário voltado para esse tema, cujo conteúdo detalhado nessa publicação tanto contribui para o necessário debate em torno da necessidade da evolução do turismo no Brasil e para os brasileiros, é mais um passo que estamos dando nessa longa caminhada no estímulo ao turismo como negócio sustentável e inclusivo. Ainda temos, é verdade, muito chão pela frente, o que nos entusiasma e anima.

O lazer, o descanso, o desbravamento das fronteiras do lugar onde se vive, o acesso à cultura e o testemunho, ao vivo, do desenrolar da História, são direitos do cidadão que, quando respeitados, geram uma reação em cadeia que é positiva não apenas para a economia, mas para todas as camadas da sociedade.

Para além do engrandecimento do indivíduo e, em consequência, da comunidade, o turismo social representa também uma oportunidade de negócio para inúmeras famílias e oportunidade de trabalho em locais nos quais, muitas vezes, a economia é apoiada na administração pública, sem alternativas para inserção no mercado.

A CNC continuará trabalhando incansavelmente pela redução das barreiras que impedem que o turismo social alcance o seu apogeu em um país destinado a apaixonar os viajantes que nele nasceram ou que aqui vêm buscar uma experiência única.

Na CNC, o turismo sempre foi, é e continuará sendo, parte da nossa história.

José Roberto Tadros
Presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC)